Posts filed under ‘Para ouvir’

Onde brilhem os olhos teus

(Fernanda Takai – Seja o meu céu)

quinta-feira, 14 fevereiro at 2:31 am 3 comentários

O dia em que eu fui salva por David Bowie

[Mais uma música que marcou a minha vida.]


[aperta o Play, cara-pálida!]

Era um daqueles dias chatíssimos, em que você quer ficar só e está rodeado de gente. Datas especiais, aquelas que eu odeio. Eu deveria determinar as datas especiais para mim, não a Associação Comercial de São Paulo. Mas o amor mais puro me chamava e não me restava opção além de me encapotar e encarar o tempo.

Quem conhece aquele lugar sabe o frio que faz lá. Mesmo no verão, com sol a pino e sensação térmica de quarenta graus, aquele é um dos mais gelados que eu conheço. Muito tempo ali dentro te gela os ossos. Isso sem falar nos robôs invisíveis que sugam a alma dos incautos que arriscam dar bobeira por lá.

Sem sol, a sensação térmica era de oito graus. Eu tinha duas opções: dar um jeito na minha vida, de uma vez, ou perder minha alma para os tais robôs invisíveis. A primeira pareceu mais razoável e lá fui eu: encapotada, de bota, cachecol, casaco, luva e medalha de São Bento para proteger a alma.

Saindo de casa me lembrei do porta cds. Já que eu tinha que sair de casa, entregar aqueles papéis e dar um jeito na minha vida, que pelo menos eu cantasse e dançasse um pouco no caminho. Peguei o primeiro cd que eu vi (os robôs já estavam aqui em casa, roubando a minha alma: era preciso correr) e entrei no carro.

No caminho, enquanto o cd tocava, eu fui pensando na minha situação: como disfarçar a dor incapacitante que eu sentia e me empoderar, enquanto meu coração estava quebrado ao meio e todo o desejo se esvaía em outro lado? Eu estava ferida. E doía.

Foi quando começou. Sem ninguém pedir, ele começou a falar aquelas coisas. Falou de um poder efêmero, mas que não é menor por isso. Um poder vindo da fonte mais explosiva e incontrolável e pura.

Chegando no meu destino, enxuguei as lágrimas (só eu sei quantas cairam no estofamento do carro naquela semana) e me recompus. No melhor estilo “eu sei-eu quero-eu posso-eu tenho” entrei no recinto e falei o que estava guardado. Com uma força que a ciência contemporânea não explica, consegui dizer o que queria. A resposta foi a que eu esperava, embora não fosse a que eu queria. De qualquer forma, havia uma resposta e isso bastava. Levantei e fui embora, para nunca mais voltar.

Desse dia em diante, quando a coisa aperta eu ouço Heroes. E, num instante, acredito que é possível, mesmo com as balas passando sobre a minha cabeça e o mundo todo indo contra o que eu quero. Que eu posso, simplesmente porque eu quero. Foi ele quem me ensinou. E por isso eu digo que, mais que marcar, ele salvou a minha vida.

domingo, 3 fevereiro at 4:20 am 4 comentários

Will you open your arms out to me?

Let´s live in peace with our hearts.

Update: Silence4 – A Little Respect

sábado, 8 dezembro at 12:20 pm 5 comentários

50 músicas que marcaram a minha vida: These are the days (10 000 Maniacs)

Esses são os dias que você vai lembrar: nem antes, nem depois, eu prometo, o mundo vai ser tão bom como agora. E quando você sentir, vai saber que é verdade, e que você é abençoado e afortunado. É verdade que você foi iluminado, e algo vai crescer e florescer em você. Esses são os dias que você vai lembrar. Quando Setembro passar por você cheio de desejo, mostrando partes dos milagres que você vê todas as horas, você vai saber que é verdade. Que você é abençoado e afortunado, foi iluminado e tocado por algo que vai crescer e florescer em você. Nesses dias em que você vai rir até doer a barriga, você vai sentir uma réstia de luz chegar até seu rosto. E quando isso acontecer, você vai saber que era para ser assim. Vai ver os sinais e entender o que eles queriam dizer. Porque era pra ser assim. Ouça os sinais e entenda o que eles querem dizer para você.

(Faz, no mínimo, 8 anos que eu ouço essa música e nunca tinha parado para ouvir a letra. Taí a letra. Deus fala com a gente em cada coisinha da nossa vida. Basta ter atenção para ouvir.)

terça-feira, 18 setembro at 12:00 pm Deixe um comentário


Agenda

junho 2017
D S T Q Q S S
« ago    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Posts by Month

Posts by Category