Archive for outubro, 2007

Extra! Extra! Extra!

(Postage quase comemorativa al gran dia de comemoración de nuestra bitacoresfera!)

Queridos amiguitos,

En la próxima semana yo estaré en San Pablo a troco de muchas cosas: boy con mis amigos de faculdad a lo teatro e también a bisitar una gran emplesa hotelera. E aprovetaré para comemorar con mis amigos la unión de duas personas muy queridas e amadas por nosotros en lo Sábado.

Se ustedes que biben en San Pablo tiveren un tempito para encontrar-se con esta bitacorera en la abenida Paulista – o otro lugar donde há lo metro, sintan-se a la vontad para dejar un email a lo enderezo carlinharegininha en lo email cálido o entonces un comentario en esta bitácora.

Encontrar-los me fará muy feliz, e podrémos hablar en portuñol para comemorar esta data tan querida.

Porque és necessário aprovetar las trocas de enerrria como diria este rapaz simpatico del puesto nobe de Ipanema:

Anúncios

sexta-feira, 26 outubro at 6:52 pm 4 comentários

A teimosia da Sra. Z

A Sra. Z não entende: ela não entende a dor do mundo, o silêncio, o vazio. A Sra. Z não entende porque há que se complicar tanto, quando se quer uma coisa só. Mais que todo o resto, a Sra. Z não entende de onde vem essa busca incessante da lágrima, no lugar do gozo.

A Sra. Z não desiste: ela não desiste de seguir seu caminho e de ver terras novas. A Sra. Z acredita que há terras novas, campos de lavanda e videiras. A Sra. Z acredita no perfume dos bosques de eucalipto e na cor dos campos de gérberas. A Sra. Z sabe que é tudo passageiro, mas não é por isso que vai abrir mão de ver.

A Sra. Z não pára: ela jamais interromperá sua caminhada. Enquanto lhe for permitido, a Sra. Z buscará naqueles campos de lavanda, nos bosques, a resposta que procura. A resposta que lhe fará plena, o fim de todas as coisas. Mesmo sabendo que não há plenitude, enquanto há vida. Mesmo sabendo que todo fim leva a um novo começo.

quarta-feira, 24 outubro at 12:00 pm 7 comentários

50 músicas que marcaram a minha vida: Friday, I’m in love (The Cure)


Aperte o play antes de ler esse post!

Com Friday, I’m in love eu fiquei sabendo que The Cure era The Cure. Eu antes já ouvia Boys don’t cry e In between days no parque do clube, como ouvia Pet Shop Boys e outras coisas assim, mas não sabia que era The Cure.

Era música de novela (eu fui gamada em música de novela dos 13 aos 20 anos, mais ou menos). E sempre passava aquele clipezinho lindo, cheio de cores e Bob-Smithices nos intervalos da Globo. Mas só um trechinho, como bom comercial de trilha de novela. Aí trocava para outra música.

Na descrição de um vídeo do youtube, Friday, I’m in love é chamada de “almost happy”. Eu discordo. Friday, I’m in love é happiest ever. Eu não conheço todas as músicas do Cure, mas acho que Friday, I’m in Love é a mais feliz de todas elas. Quiçá de tudo que esse mundo rock pop whatever já produziu.

[Porque é uma música esperançosa, do tipo “pode tudo estar ruim, mas na sexta feira tudo ficará bem porque eu vou estar com você”. E não é bem assim? Na sexta feira tudo pode ficar bem! E ao contrário de muito cantor brasileiro, o Cure fala isso sem fazer apologia explícita ao uso de drogas, não é lindo?]

E tem coisa mais gostosa que o Bob Smith arrumando os cabelos no começo do clipe? E aquele coração vermelho pulando lá atrás? E a mudança de panos de fundo?

[Eu não consigo pensar em muita coisa tão gostosa quanto. Macarrão com abobrinha, talvez. Chocolate meio-amargo. Pipoca caramelada com coca-cola gelada. Para ninguém falar que eu só penso em comida, balançar no meu balanço mega também tá no mesmo nível de gostosice. E andar de bicicleta no vento. E ganhar colo e cafuné. E ouvir Boys don´t cry dançando feito uma doida em frente a parede, ou cantar Love Shack dirigindo pra faculdade…]

Anyway… em dias estranhos, quando as coisas não andam (distimia pega, Doni?), a gente se estranha e o sol não dá as caras, a melhor coisa é poder contar com o Youtube pra ver essas coisas bonitas e dar um sorriso. Cheio de esperança.

Agora volta lá em cima e assiste o clipe inteiro!

terça-feira, 23 outubro at 1:00 am 1 comentário

E mais uma semana…

[um post diarinho…]

Tanta coisa para colocar aqui: mais sobre dependência química (buscas quase que diárias), mais sobre músicas lindas dos últimos dias, todos os assuntos anotados durante a viagem ao rio, a Mafalda, outros quadrinhos lindos, comilanças em Curitiba, novos chás do coração. E eu fico olhando para o quadrinho em branco.

E permanece em branco.

E segue em branco.

Eu costumo chamar de outubrite. Não é queixume (posso usar sua nova palavra, André?), nem TPM, nem cansaço. É uma sensação de que o ano vai acabar e eu não vou dar conta das coisas. Mesmo com as coisas correndo tranquilamente dentro do cronograma. Pode chamar de chatice, eu não ligo. Um pouco eu até concordo.

O Orkut diz que eu vou mudar o jeito de trabalhar. O Rafa dá uma explicação mega-tosca que eu prefiro não colocar aqui. Mas o Rafa pode dar explicações mega-toscas porque a gente se ama. Aliás, ama muito. Aliás, melhor trigêmeo que eu poderia ter, o Rafa. Quer saber a explicação? Pergunte pro Rafa, nos comments do blog dele. De repente ele resolve escrever uma vez a cada quinze dias e não uma vez por mês…

Eu juro que essa semana rolarão posts. Mais uma citação, mais uma música, mais uma aventura da Sra. Z, mais um papo psi, mais um texto sobre a vida, o universo e tudo mais. E eu tenho que terminar de contar o que será do meu blog em 2012 (eu andei recebendo propostas indecorosas, mas depois eu conto pra vocês). Tá tudo anotadinho aqui do lado, sim?

Agora vou ali, tomar meu earl grey e ser feliz. Porque as Puppini Sisters não vão cantar mais no meu celular hoje. E semana que vem eu não posso ter olheiras.

Boa semana.

p.s.: Terminei de ler o Bauman. Dois meses. Mas eu tô na correria, há que se relevar. Agora voltei pro Berman. É uma delícia.

[fim do post diarinho.]

segunda-feira, 22 outubro at 12:00 pm 3 comentários

Mais que mil palavras

domingo, 21 outubro at 12:00 pm 1 comentário

Da música na web (ou: o novo do Radiohead e o Myspace.com)

O primeiro fato é que eu nunca tinha ouvido Radiohead antes. Tudo bem, já tinha ouvido Fake Plastic Trees na propaganda do Carlinhos, In its right place no Vanilla Sky, uma e outra coisa por aí. Mas ouvir Radiohead, com toda a pompa e circunstância que ouvir Radiohead merece, nunca tinha ouvido. Por quê? Não sei.

[Esses dias eu tive que explicar pra uma pessoa por quê eu nunca tinha ouvido Radiohead. Essa pessoa ficou pasma e me mandando baixar Radiohead e eu não baixava, não baixava, não baixava, não baixava e a pessoa já estava quase me dando as contas.]

Então, dia 10 saiu o In Rainbows. Então Rafa me manda um e-mail com o link pra baixar o In Rainbows. E um pdf da notícia no Estadão falando sobre a forma revolucionária de comercialização do In Rainbows no site do Radiohead.

Era a hora. Ou eu ouvia o Radiohead naquele dia, quando pipocavam links para baixar “o novo do Radiohead”, ou não ouviria mais. No twitter o que eu mais via era “já tô ouvindo o novo do Radiohead”, “vou ouvir o novo do Radiohead daqui a pouco”, “blablabla novo do Radiohead”, “yadayadayada Radiohead”.

Baixei.

[um minuto de silêncio.]

Para falar de outra coisa, não só do novo do Radiohead, vou resumir a sensação de ouvir Radiohead com uma expressão dos meus tempos de quase gaúcha: AFU. Porque é a única coisa que eu consigo pensar que resume o que eu achei do novo (e dos velhos) do Radiohead.

[você não sabe o que é AFU? AFU significa muito, mas muito, bom!]

[desce o pano, troca o cenário, muda a luz, muda a trilha]

Outro fato é que eu há muito tempo não ouço CD. Só tenho comprado CDs em shows ou então CDs raros que eu encontro por acaso em bancas de ofertas. Os meus CDs, não todos, mas os que eu ouço com mais freqüência já estão digitalizados. Isso vem do fato de eu só ouvir música em duas ocasiões: no carro – mp3 – e no computador – mp3. E ouvir MP3 deixa tudo bem mais fácil.

E aí eu penso no novo CD do Radiohead e me dá um nó na cabeça: CD do Radiohead? Ninguém tem o CD do Radiohead ainda, só as músicas. Eles só vão começar a mandar o CD (a mídia, a caixinha) perto do dia 03 de dezembro.

Então o CD morreu? Não sei se já dá pra decretar a morte do CD, mas muita gente vem fazendo música sem usar o CD como suporte principal. Aliás, o CD virou só isso: suporte. A mensagem finalmente é mais importante que o meio.

[Acabaram as capas bonitas, como a do Sargent Peppers? Tudo vai virar hotsite?]

Sendo a mensagem mais importante que o meio, em tempos de fronteiras líquidas [!] como os nossos, um suporte físico já não dá conta de espalhar por aí a música que você faz.

E aí pipocam os novos suportes para espalhar por aí a música que você faz. O mais popular talvez seja o Myspace.com. Fuçando no Myspace.com eu descobri que as Puppini Sisters lançaram disco novo no começo desse mês. E o novo CD das Puppini Sisters, que saiu na Inglaterra no dia 03 de outubro já foi ouvido por essa garota, em Cascavel, várias vezes hoje.

Isso sem falar no pessoal que produz música independente. Por exemplo, você já ouviu Gooks? Pois é, Gooks também é AFU. E você pode ouvir (e baixar) Gooks no Myspace. E olhe, é bom, viu? Aproveite o lançamento do segundo CD demo dos moços [impressão minha ou outubro é mês de lançar CD?] e corra lá. E fique torcendo para eles marcarem logo um xô bem bacana, num lugar ótimo perto de você ou numa data ótima em que você esteja perto deles.

[O vento diz que eles até tocam uma cover dos Pixies, quando alguém pede. Mas são palavras do vento.]

Resumindo, se hoje eu escuto o que eu escuto (de Bach a Gooks, de Pink Floyd a Roberta Sá), muito disso é devido à web. Seja porque é na web que eu encontro as músicas, seja porque foi através da web que eu conheci as músicas. Muito do que eu gosto hoje eu conheci via London Burning e Scream & Yell. Coisa que jamais chegaria até uma menina de interior.

Terminando, uma vez que eu nunca pergunto “você gosta de música?”, mas “que música você gosta?”, fica uma pergunta: que música você gosta e acha que eu deveria ouvir? Onde eu posso encontrar? Respostas nos comentários, por favor!

As minhas recomendações estão aqui:

[E ali do lado, no quadro Para Ouvir tem vários sites onde pode encontrar muita música bacana!]

domingo, 14 outubro at 11:21 pm 4 comentários

Mais que mil palavras

Bromélia

domingo, 14 outubro at 12:00 pm Deixe um comentário

Posts antigos


Agenda

outubro 2007
D S T Q Q S S
« set   nov »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Posts by Month

Posts by Category