27 Citações: O ano do pensamento mágico (Joan Didion)

domingo, 15 outubro at 9:06 pm 2 comentários

A dor ocasionada pela perda de um ente querido é um estado que nenhum de nós conhece antes de termos passado por isso. Temos a expectativa (e sabemos) que alguém próximo de nós pode morrer, mas não conseguimos enxergar além dos poucos dias ou semanas imediatamente subseqüentes a uma tal morte imaginada. Equivocamo-nos até quanto à natureza desses poucos dias ou semanas. Imaginamos que, se a morte for súbita, sentiremos um choque. Não esperamos que esse choque seja aniquilador, causando uma desestabilização, tanto para o corpo quanto para a mente. Imaginamos que vamos ficar prostrados, inconsoláveis, loucos com a perda. Não imaginamos que vamos ficar literalmente malucos, tipo “clientes equilibradas que acreditam que o marido delas vai voltar e vai precisar dos sapatos dele”. Na versão da dor que imaginamos, o modelo será sempre “curativo”. Um certo impulso para seguir adiante vai prevalecer. Os piores dias vão ser os primeiros. Imaginamos que o momento que vai nos testar com mais dureza será o enterro, após o qual essa cura hipotética vai começar a ocorrer. Quando pensamos no enterro, ficamos imaginando se conseguiremos enfrentar a situação, mostrando a “força” que, invariavelmente, é mencionada como sendo a reação correta com relação à morte. Imaginamos que teremos que nos fortalecer para enfrentar aquele momento. Será que vou conseguir cumprimentar as pessoas, será que vou poder ir embora na hora que quiser, será que vou conseguir me vestir naquele dia? Não temos como saber se esta vai ser ou não a questão. Não temos como saber que o evento em si vai ser uma coisa anódina, um tipo de regressão narcótica na qual estaremos envoltos pelo cuidado dos outros, tomados pela gravidade e pelo significado da ocasião. Também não podemos saber que, depois do fato (e aqui está o cerne da diferença entre a dor a perda, como a gente imagina que seja, e como ela realmente é), sentiremos uma ausência infindável, um vazio, o verdadeiro oposto do significado da vida, uma incessante sucessão de momentos nos quais nos confrontamos com a falta de sentido das coisas. (O Ano do Pensamento Mágico. Joan Didion, p. 186)

O Ano do Pensamento Mágico apareceu para mim como uma resposta a Tudo que é sólido desmancha no ar. Falávamos em pessoas perdidas, sem chão, soltas no caos. Citei o Berman, meu amigo citou a Didion.Depois de uns meses, encontrei O Ano do Pensamento Mágico em uma banca de rodoviária. Achei barato e resolvi comprar, para ler na viagem. Foi a primeira compra da viagem, antes ainda do embarque.

A forma sensata e dolorida com que Joan trata do luto pelo seu marido e da apreensão com a doença de sua filha, traz a tona vários questionamentos. Li o livro enquanto lidava com o luto de uma pessoa querida. Me ajudou a compreender algumas coisas.

É um livro indispensável para quem pretende entender o humano, questionar alguns valores e tomar algumas decisões na vida. Se tornou fundamental, como Palomar. Recomendo fortemente.

Anúncios

Entry filed under: 27 citações.

Longo e tenebroso inverno Just passing by…

2 Comentários Add your own

  • 1. Arivonil  |  segunda-feira, 16 outubro às 1:43 am

    Fiquei sem palavras
    voce sabe por que

    Responder
  • 2. Babs  |  quinta-feira, 19 outubro às 5:40 pm

    Comprei o livro hoje.

    Preciso, preciso ler!

    Obrigada mi amore! Pela dica!

    :* saudade
    amo

    Oba, amore! Assim a gente vai poder conversar sobre o livrex, que tal? Saudades de vc, viu? Enorrrrrrmes!!!

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Agenda

outubro 2006
D S T Q Q S S
« set   nov »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Most Recent Posts


%d blogueiros gostam disto: